Mercado imobiliário dá sinais de melhora

mercado imobiliário

Mercado imobiliário já projeta crescimento em 2017 diante do recuo da inflação de 10,7% em 2015 para 7,2% em 2016, além da queda das taxas de juros


 Muito se fala que 2017 será muito bom para o mercado imobiliário em virtude da projeção da retomada do crescimento econômico. E que 2018 será ainda melhor. Dados do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Minas Gerais (Sinduscon/MG), divulgados recentemente, já mostram uma recuperação. Julho registrou o segundo maior volume de vendas de imóveis residenciais do ano em Belo Horizonte e Nova Lima, na Grande BH.“Já conseguimos ver alguns sinais de melhoras, mas tenho a sensação de que no início de 2017 a recuperação do mercado seja mais evidente”, salienta Pedro Pote, diretor da RE/MAX Minas Gerais, que está bastante otimista. Essa perspectiva de melhoras citadas pelo executivo são influenciadas por diversos fatores, como a desaceleração da inflação, por exemplo.

Ocorre que a inflação brasileira recuou de 10,7% em 2015 para, aproximadamente, 7,2% em 2016. Já em 2017, a previsão do mercado financeiro é de 5,07%, conforme divulgação do Banco Central no último Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

Outros fatores, como a redução da taxa de juros e o crescimento do produto Interno Bruto (PIB), também são considerados peças-chave para essa evolução. Grandes instituições indicadoras como o Banco Central e o Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciaram essa melhora para o ano que vem. Segundo o Banco Central, o PIB deve crescer 1,3% em 2017. Já o FMI estimou avanço de 0,5%. A divulgação do Relatório Trimestral de Inflação pelo Banco Central reafirma a projeção de expansão da RE/MAX, com a previsão de crescimento de 50% por meio de abertura de novas unidades e o fortalecimento das franquias já estabelecidas.Cristina Horta/EM/D.A Press - 29/7/2014

De acordo com Hermano Rodrigues, sócio e sucessor da LAR Imóveis, o mercado imobiliário passou por um crescimento na oferta de imóveis, quando as construtoras foram estimuladas a construir por vivenciar o mercado bastante aquecido. “Porém, com o tempo, toda aquela demanda do mercado por imóveis acabou sendo reprimida por diversos motivos já conhecidos, sendo o principal deles o cenário político-econômico do país”, garante o empresário.

“Como consequência desse cenário, as construtoras foram, aos poucos, diminuindo a quantidade de lançamentos. Por outro lado, o mercado consumidor continuou comprando aos poucos os estoques. Assim, a tendência é chegar a um equilíbrio entre a oferta e a demanda. E esse equilíbrio faz com que as oportunidades se tornem menos constantes e que o preço dos imóveis suba à medida que o equilíbrio se aproxime. O que se pode concluir é que, sem dúvidas, este é o melhor momento para comprar ou alugar um imóvel”, aconselha Hermano, que prevê bons negócios para 2017.

 


  Fonte: Lugar Certo postado em 06/11/2016      Augusto Pio

Leia mais sobre Imóveis no Blog Ichtus

ou

Conheça nossos serviços e comprove como podemos ajudar na realização dos seus sonhos!

 



Salvar

Salvar

Summary
Mercado imobiliário dá sinais de melhora
Article Name
Mercado imobiliário dá sinais de melhora
Description
Mercado imobiliário já projeta crescimento em 2017 diante do recuo da inflação de 10,7% em 2015 para 7,2% em 2016, além da queda das taxas de juros
Publisher Name
Ichtus Engenharia
Publisher Logo

Comentários