Pesquisa aponta valor de imóveis em Belo Horizonte

Pesquisa aponta valor de imóveis em Belo Horizonte

 

Esses dados são da pesquisa realizada pela imobiliária belo-horizontina Casa Mineira. O estudo apontou as regiões e os bairros mais valorizados da cidade, o valor médio do metro quadrado em cada região, o valor médio de apartamentos e salas de acordo com o tamanho, rentabilidade média de aluguéis e o momento atual do mercado. A pesquisa, realizada em janeiro de 2016, levou em conta 9.285 imóveis disponíveis para venda e outros 762 para aluguel.

Tradição ainda conta, e muito

Morar em bairros tradicionais, próximos do Centro e de alguns dos cartões-postais de BH, como as praças da Liberdade e do Papa, custa caro. Dois dos bairros mais antigos da cidade, Lourdes e Funcionários, lideram a lista de localidades mais valorizadas, segundo a pesquisa. Em Lourdes, o preço médio por m² é de R$ 9.570,00, o mais alto da capital. No Funcionários, que abriga boa parte da Savassi, o valor é de R$ 9.104,00.

Se a tradição é importante, novos ventos apontam para bairros emergentes. Belvedere e Vila da Serra, na divisa com Nova Lima, deixaram para trás áreas antigamente mais valorizadas, e aparecem em terceiro lugar na pesquisa. Na região, o preço por m² é de R$ 8.881,00. O Santo Agostinho é o quarto colocado: R$ 8.856,00 por m².

O Centro da cidade surpreendeu. Deixou para trás bairros aparentemente considerados mais nobres. No centrão, o preço médio dos imóveis é de R$ 5.359,00 por m², mais alto que na Cidade Nova (R$ 5.306,00), Buritis (5.170,00), Ouro Preto (R$ 4.902,00), Castelo (R4 4.650,00) e São Lucas (4.520,00).

Apartamentos de 3 quartos são os mais comuns

Os apartamentos de três quartos são os mais comuns no mercado de venda e aluguel, segundo a pesquisa, representando 50% do total. Moda nos últimos anos, os apartamentos pequenos, de apenas um quarto, representam apenas 3% dos imóveis à venda, mas surgem com mais força quando o assunto é aluguel: 9%.

O estudo da Casa Mineira apontou que quase 50% dos apartamentos à venda em Belo Horizonte estão situados em uma faixa de R$ 300 mil a R$ 600 mil. Imóveis mais caros e mais baratos ocupam a mesma faixa percentual: os até R$ 300 mil equivalem a 12%, mesmo índice dos imóveis que custam mais de R$ 1,2 milhão.

Quando se trata de salas e andares comerciais, a grande surpresa é o Barro Preto. Devido à proximidade com o Fórum e outros tribunais, o bairro tem o valor médio mais alto da cidade: R$ 9.588,00 por m². Em segundo lugar vem Belvedere/Vila da Serra: R$ 9.524,00, seguido pelo Funcionários, R$ 9.219,00. O Centro é o menos valorizado: R$ 5.719,00.

Quando o assunto é alugar

Previsivelmente, a área mais valorizada entre os imóveis para alugar é a Centro-Sul, onde o preço médio dos imóveis é de R$ 22,8 por m², 70% superior à região menos valorizada, a Noroeste, cujos preços variam em torno de R$ 13,4 por m². O bairro mais valorizado é o Santo Agostinho, R$ 33,4 por m², seguido por Belvedere/Vila da Serra (31,9), Lourdes (30,6) e Funcionários (27,4).

Apesar dessa diferença, o valor médio do aluguel em BH tem pouca variação. Quase 80% dos imóveis disponíveis custam entre R$ 1000,00 e R$ 2.500,00. Além disso, os interessados precisam estar alertas com o valor do condomínio. Na capital, o valor médio da taxa condominial é de R$ 546,00, podendo chegar a quase R$ 1.000,00 em apartamentos de quatro quartos.

Para acessar a pesquisa completa, clique aqui

 


Fonte: Publicado em 14/04/16 no site BHAZ

Que tal obter até 30% de valorização no seu imóvel? Entre em contato conosco


Salvar

Salvar

Comentários